24.7.12

Na verdade ninguém está disposto a fazer mudanças tão radicais. 
A maioria prefere a falsa segurança de uma vida "estável". 
Mas qual a única certeza que temos nesta vida? 
A de que vamos morrer um dia. 
Nem a hora e a forma podemos afirmar como será, então, nunca existirá uma estabilidade na vida. 
De repente um acidente, uma enfermidade, uma decepção e 
tudo aquilo em que apoiávamos foi para o brejo, e aí? Fazer o que? 
Penso que pelo menos podemos viver uma vida menos medíocre, 
menos egoísta, mais comunitária, mais espiritualizada, etc.

Nenhum comentário: