4.6.11

O FUTURO DAS CORRIDAS CHEGOU


Que é estranho é! Onde está o barulho do motor?
Mas a realidade nos atropela e sempre prevalece aquilo que tem de ser.

E a realidade é que o motor a combustão interna, como conhecemos hoje
não terá espaço. Eu pensava que haveriam alguns nichos onde poderíamos
matar a saudade do cheiro da gasolina e do barulho do motor, mas não,
a revolução está vindo justamente dos autódromos.

Este ano a corrida de Le Mans estará tomada por uma legião de híbridos e
me parece que uma equipe vem com um carro totalmente elétrico, preciso
confirmar esta informação. Mas mesmo que não haja nenhuma 100% alternativo
na pista de Le Sarthe, logo logo isto ocorrerá.

E a pergunta que faço é se minha geração ( sou um baby boomer safra 63) vai
conseguir se acostumar com esse cenário.
Tenho me esforçado para me empolgar com essas tecnologias alternativas
salvadoras do planeta e aplicadas às pistas.

Racionalmente acho que são bem vindas, por mais que eu não acredite naquele papo
do Al Gore de que os recursos naturais estão se esgotando, a água vai acabar, etc, etc.

Se há uma crise, iremos contorná-la, isso é do homem, cria os problemas mas sabe resolvê-los.

Mas, voltando ao carrinho, digo, dragster do filme acima, será que o público vai lotar os
circuitos pra ver um monte de carros assoviando nas pistas?
Quem viver verá!

10 comentários:

Joel Marcos Cesetti disse...

Nossa!Muito estranho ver um carro de competição...e sem motor e ronco.

Mauricio Morais disse...

Essa foi minha reação inicial Joel, pra nós que aprendemos a curtir uma reduzida no fim do retão, com os canos berrando fica muito estranho tanto silêncio.

prperalta disse...

É Mauricio, é muito estranho mesmo. Eu li, não lembro aonde, de uma moto elétrica no Japão, sempre o Japão, que tiveram que adicionar um som eletronico para que as pessoas na rua se apercebessem da aproximação dela... é meu caro, vc safra de 63 tá estranhando, imagina eu, safra de 46 então... rsrsrs...

Vicente Queiroz disse...

Faz um tempo que esse cara desenvolve esse fusca elétrico...

Eu não sei exatamente pra onde apontam essas tendências verdes. O álcool é um combustível verde... é renovável, é pouco poluente, é sustentável e no brasil não é feito de alimento... É interessante ver como as pessoas que falam em "verde" nos países de peimeiro mundo quase ignoram a nossa experiência e falam em carro flex fuel como se fosse o último grito.

O Brasil de fato está muito a frente nesse sentido, vendendo álcool normalmente há muitos e muitos anos nas bombas de combustível, pelo sistema de abastecimento normal.

Além disso, carro à alcool anda mais que carro a gasolina...

Mas a questão dos híbridos é a grande incógnita, porque querendo ou não um carro híbrido tem sempre dois motores e se a configuração permitir, é possível somar as duas em alguns momentos, de uma forma vagamente semelhante ao kers na f1.

Há os carros com células de combustível e os motores a combustão que queimam hidrogênio...

Eu acho muito difícil acabarem os motores a combustão interna num futuro de no mínimo, médio prazo.

Ainda bem!

Abraços!

Francisco J.Pellegrino disse...

Sei lá Mauricio, uns anos atrás conversamos sobre o Panamera e eu achava que venderia pouco, agora já tem os hibridos em toda linha e vendendo bem...não sei ao certo qual será o caminho das montadoras, mas penso que vai demorar um bom tempo até acabarem de vez com os motores a explosão.

Mauricio Morais disse...

Amém, Francisco.

twocatsmodelos disse...

Ah, mas o pneu cantando na curva vai ser difícil de calar. Só se passarem a utilizar os supercondutores nas pistas.
É, é esquisito mesmo.

danilo kravchychyn disse...

Maurício,

Imagino que esteja trabalhando (e faturando) muito, mas estamos ávidos por novos posts, inclusive a finalização da Maserati.

Abraço,

Danilo Kravchychyn
Ponta Grossa - PR

Francis Henrique Trennepohl disse...

Lembro que uma vez uma associação de moradores do entorno do AIC (Autódromo Internacional de Curitiba) conseguiu uma liminar na justiça que obrigava os carros de corrida a usar abafadores.
Se não estou enganado, foi a Stock Car que correu em "silêncio" lá. Foi a coisa mais estranha do mundo ver os carros rasgando a reta em silêncio.
Abraços empoeirados

ttm disse...

justo num fusca???
sacrilégio!!
***
amo o velho boxer a ar (o mais poluidor d etodos! e quanto mais barulhento, melhor!), mas sou um entusiasta dos carros elétricos.o maior problema ainda é o descarte das baterias mortas, mas acredito que isso logo terá uma solução adequada.
e pau nos usineiros.
apesar de o alcool (que, por sugestão da "numerologia" virou ethanol!) ser um combustivel extremamente limpo, a produção do mesmo é, em sua grande maioria, um dos maiores exemplos de desrespeito e descaso para com o meio ambiente e o ser humano.

abç

tito