10.6.11

SER MATUTO...UMA HONRA!



Depois de uma semana no estaleiro muita coisa passa por nossa mente, coisas úteis e fúteis. A gente pensa de tudo, e hoje eu acordei com saudades do Geraldinho Nogueira, o maior contador de causos que o Brasil já teve o prazer de ver e ouvir.

Geraldinho foi revelado ao país pelo publicitário e apresentador de tv goiano Hamilton Carneiro, que tem um programa dedicado à revelação e valorização de talentos de raiz da cultura do Centro-Oeste.

O Geraldinho não interpretava, ele era assim mesmo, o matuto em sua verdadeira essência, a síntese do interior, do interior do Brasil. Ele alegrava as festas do interior de Goiás,  e festa sem geraldinho, não tinha tanta graça.
Toda vez que volto à Goiânia, faço questão de sentar-me com meus pais e ouvir os CDs do Geraldinho, do Hamilton e do irmãos sertanejos de verdade André e Andrade, enquanto como pão de queijo com café da hora.
Outro dia uma senhora aqui da Paraíba, em meio a um desentendimento banal, me chamou de matuto, por causa do meu sotaque e jeitão goiano, talvez pensando que iria me ofender...fiquei tão lisonjeado que abandonei o entrevero.
Nunca devemos nos envengonhar de nossas origens, e aqui no Brasil, devemos saber que todos temos um pé na senzala.

Bem, Geraldinho já foi por andar de cima, mas pode ser encontrado no YouTube...e nóis, vamos vortando devagarzinho, né sô!?

2 comentários:

danilo kravchychyn disse...

Maurício,

É bom sempre voltar às origens. Bom que você retornou bom humorado, depois de enfrentar uma virose.

Bem-vindo, Mestre.

Danilo Kravchychyn
Ponta Grossa - PR

Mauricio Morais disse...

Obrigado Danilo, foi uma semana tão chata e desgastante que não aceito terminá-la reclamando de nada. Otimista sempre.