24.5.11

RURAL WILLYS 1968 -3


Concentração total para não deixar escapar nenhum detalhe da carroceria da Rural.
O bom desses carros antigos é que todos os elementos tem sua forma baseada na função,
por exemplo, cada estria da carroceria tem a função de fortalecer a estrutura.

Hoje as linhas dos carros e os vincos em muitos casos servem  apenas como efeito decorativo
que beira o mal gosto, e olha que estou sendo bonzinho nesta observação.
Aprecio a escola germânica de design, que na virada do século XX levantou a bandeira
da "forma & Função" criando um design industrial simples, leve, objetivo e nem por isso
sem emoção. E são desenhos clássicos que simplesmente não envelhecem.

Por isso, a Rural em toda sua simplicidade é um carro belo. Ele não tem frescura estilística,
não tem firulas em suas linhas e tem muita identidade.

4 comentários:

ttm disse...

mestre, fico impressionado com sua "produtividade"!
voce é realmente muito rápido.
uma época, quis participar do rally dos sertões com uma rural, mas não consegui patrocinio suficiente.
mas ia ser demais ver um carro destes no meio das "feras", hehehe

Mauricio Morais disse...

Tito, você conhece aquela expressão: a necessidade faz a cobra andar? He, he. Tenho que ser mais rápido que as contas a pagar...
Cara Rali dos Sertões de Rural ia ser legal, daria muito certo com o tipo de pista e obstáculos da prova.
Ma ia precisar de motor com mais velocidade.

ttm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ttm disse...

na verdade, da rural ia ficar muito pouca coisa.
mas não tivemos dinheiro para bancar o projeto.
e patrocinadores preferem carros, digamos mais, "vistosos", hehehe.

mais rápido que as contas?
impossível!
andamos de rural, de D3...
contas andam de RBR!!!

abç.