17.11.10

RESPOSTA AO QUIZZ - BEECHCRAFT F33

Esse quizz foi uma tremenda brincadeira. Me diverti muito.
Quem sabe, no próximo quizz  eu coloco um barco?
Bem, esse job foi meio inesperado, pois havia sido contratado para
fazer um pôster de um belo Corvette 69, (depois mostro).
O proprietário do Vette tem esse monomotor Beechcraft F33,
novinho, mas estava descontente com a pintura do bichão.
Daí veio o pedido para uma nova programação visual.

11 comentários:

Sidney Cardoso disse...

Maurício
Fico imaginando suas risadas enquanto dávamos palpites achando que era carro.
Pra variar ficou lindo!
Abraços.

Goodtimes disse...

Ficou estiloso o bichinho hein?
Parabéns Mauricio.

Rui Amaral Jr disse...

Gostei Mauricio.
Realmente ficou estiloso.

Abs

Rui

Francisco J.Pellegrino disse...

Mais um ótimo trabalho, parabéns.

teca disse...

Ahahahahaha

Nem vem Sidney, até eu sabia que não era carro... :D

Ficou legal mesmo!

Eu me divirto com essa galera daqui!

Beijocas a todos.

Mauricio Morais disse...

Sidney, rí muito nesse quizz.
Obrigado Luciano, Rui e Chicão.
Teca, quero mais é que todos se curtam bastante.
Parabéns pelo seu blog, fantástico. Meu primeiro emprego sério foi como laboratoriste de fotogrfia em uma escola de arte, em Goiânia, Goiás.
Aproveitei e fiz o curso de fotógrafo. Lá conheci meu fotógrafo favorito Cartier Bresson, na cadeira de história da fotografia.

Ararê Ilustração disse...

Legal Maurício, gostei do visú.
Dessa vez você bagunçou hein? hahaha...
É isso aí meu amigo, tem que mostrar que não fazemos só auto arte, apesar que é o que mais gosto de fazer.
Parabéns pelo trabalho.

Um abraço!

Mauricio Morais disse...

Pois é Ararê, precisamos diversificar pra poder viver, he, he. Mas a paixão são as 4 rodas, mesmo!!!

Julio Cesar disse...

Olá Maurício,
seus trabalhos sempre fantásticos.
de pronto eu até viajei um pouco na deriva do avião e imaginei alguma asa traseira em super close (risos)...sabe, algo como a dos matra de 72 (sim, porque há alguns carros com uma deriva tão pronunciada para a longa reta de Mans.
O trabalho da lotus está demais (no banner)fãzaaaaço-aço de emerson, que pra mim põem toda essa turma contemporanea embaixo do braço (se houvesse uma maquina do tempo a colocar todos no mesmo gp-sei que ainda assim não seria tão simples-)...e para quem duvidar da capacidade de um emerson que nunca teve a agressividade como forte, sugiro ao menos 2 provas:
gp da inglaterra de 1975 (em que emerson dá um 'banho' andando de slick em chuva forte em que os que estão com biscoito mal se mantem na pista (a destacar o Pace que era incrivelmente rápido e teve feeling suficiente para levantar o pé diante do risco...em que Jarrier foi o primeiro a se estatelar). Nem mesmo regazzoni de pneus de chuva, ou tony brise, sendo engolidos pelo emerson. A corrida acabou com um verdadeiro 'desmanche' de f1.
Emerson, chegando a pilotar com uma mão (marchas manuais....)e abrindo a viseira com a outra, vence de forma magnifica.
a outra prova foi a 500milhas em que disputa com unser jr., da um chega pra lá na 'lenta curva' de Indy...fica de lado, aí sim com Drive control (que lhe foi atribuido ao entrar no box de interlagos em ré apos quebra da susp tras lotus 72 em 72)corrige a saida de traseira a mais de 200km/h e vence a prova sob o punho em riste do 'menino al' como dizia Luciano do Vale.
(***)
de chorar vê-lo na marg de sampa e em interlagos, sob as 'suiças' e sob o macacão cinza. Que saudade (sem saudosismo)...grande carro, grande ronco...grande piloto...
(...)
já estou aprontando a pintura do maveco... vou fazer primeiro uma pintura do mercantil, sem os upgrades, aí vou ao mesmo tempo preparar uma carroceria do berta...e pintá-la... se precisar da 'sua miniatura' eu te dou um tok.
(és a do berta hollywood que querias, não?)
abraço
(***)
vejo seus desenhos e tenho vontade de sentar no corel e sair desenhando (ainda que penso não ser esse o programa ideal para isso...e que gostaria mesmo era de usar o aerografo -puxa...isso parece coisa do passado, não...como falar de caneta nankim e papel vegetal ante aos programs de plantas...rs...)
Julio

Mauricio Morais disse...

Júlio, você realmente é fã do Emerson. Difícil achar alguém que viveu aqueles dias e não o é.

O Maveco é o Berta #11 do Luizinho.

Sou do tempo do aerógrafo, da nanquim, da ecoline. Confesso que prefiro os dias atuais, he, he.
Dava muito trabalho pra manter o meu badger(marca do meu aerógrafo) sempre limpinho. Os papeis, máscaras e tintas eram muuuiiito caros e difíceis de se encontrar.
E principalmente não havia um botão de CTRL-Z caso acontecesse algum erro.
Trabalhar com overlay e fazer indicações pro pessoal do fotolito
fazer os filmes corretamente, etc, etc.
Era a própria idade média das técnicas de ilustração.
Acho que muitos ilustradores das antigas (alô Ararê??)irão concordar comigo. Hoje é bem mais fácil, prático e rápido.

Julio Cesar disse...

ooo-hoho..olá Maurício...
sempre muito bom a interatividade (e sinto ter estado distante por quase um mes em meus blogs...mas não tive jeito ou escolha).
aprecio muito dos pilotos contemporaneos, geração piquet...e até alguns geração schumi e agora. Mas quando 'olhamos' para tras por meio de publicações e videos, como o livro do bird, com sensibilidade e possivel perceber o quanto haviam homens e pilotos, herois, fundidos em uma unica peça. Dinheiro era um equipamento e não o ditador. Ainda que o esporte fosse submetido a vultuosidades financeiras, que a história tenha seu início com barões, condes, playboys... a bravura indomita, cavalheirismo, respeito e descencia estavam embrenhados no carater desses ases. Por isso ases, tais como os pilotos aereos da IWW, que não tinham paraquedas, por exemplo(e tanto glorificam os kamikazes... Assistiu a Fly Boy´s?)
Senna tinha uma mão mumificada em esparadrapo para chegar até o final com ela ferida...e hoje?botoes. De fato tiramos (apesar que eu não...rs)proveito desses avanços...mas, glorifiquemos os homens...que são muito mais que as máquinas.
(...)
Uma materia incrivel (vou começar a escanear algumas e replicar no blog..rs) tras um Emerson com o título: A vitoria de um Homem, quando ele recusou-se a correr um gp´que terminou com fatalidades.
(...)
Também sou fããã do Ctrl-Z...kkkk. Concordo com voce, maurício. De fato tudo era muito caro. Fiz pan-americana de arte e sei bem disso. Papel schueler (nem lembro mais como escreve) era um absurdo. Lembro(e tenho até hoje) que pegava retalhos para testar técnicas de grafismo de HQ francesas (meu colega de trabalho em estudio de desenho animado trabalha hoje na globo...'Kim Orlof'. Sou fascinado por desenho, meu maior carro chefe que infelizmente ficou afastado pelos percalços da vida e que se manifesta em quase tudo que faço hoje. Entro em sebos e me derramo em albuns como de Valentina(Crepax), Calvin, Mafalda...ilustração então...Putz!Tem um novo nome na minha lista: Maurício Moraes! hehehe...
Vi caras fazendo retoque fotográfico, sejam manuais diversos, ou fotos para divulgação de carros em propagandas...
'Dar vida' a uma folha branca é uma magia que só quem produz compreende. Parabens
tens não 'só' a habilidade mas tambem uma criatividade hiper 10
(...)
ja fiz as copias das primeiras carrocerias do maveco. vou trabalhar em uma para perua e no quatro porta, mas antes, sim, o berta e o mercantil.
voce está em joão pessoa, é?
irei para belem agora no dia 2.
abraço
Julio