27.1.09

GT3 terá dois campeonatos a partir de 2009

Recebi este e-mail do querido amigo Sidney Cardoso, que andava meio sumido, e que agora retornou com a corda toda, cheio de novidades interessantes. Essa é só a primeira, vem mais depois.

Com novo sistema de pontuação que visa manter pequena a diferença na briga pelo campeonato, categoria coloca em jogo também o título da GT Masters.

Além de oferecer aos pilotos a oportunidade de competir ao volante de supercarros como Ferrari F430, Dodge Viper Competition e Lamborghini Gallardo, o Telefônica Speedy GT3 Brasil terá outro incentivo especial em 2009: a categoria colocará em jogo dois títulos, acirrando ainda mais as disputas protagonizadas pelos superbólidos. “Agora, além da classificação geral, como ocorria até 2008, teremos também a pontuação válida pelo torneio GT Masters”, diz Kiko Barros, diretor-administrativo da SRO, empresa que detém os direitos da categoria. “Todo competidor é movido pelo desejo da vitória, seja de uma corrida ou de um campeonato.

E, a partir de agora teremos na GT3 dois títulos em jogo, o que vai motivar ainda mais pilotos, equipes e o público”, explica Barros.O GT Masters envolverá apenas as duplas que tenham entre seus componentes um piloto Bronze – para a formação das duplas, a GT3 divide os participantes em Platina, Ouro, Prata e Bronze, baseando-se no currículo de cada um deles. Platina é o grupo dos pilotos mais graduados, enquanto o grupo dos Bronze reúne os menos experientes. “Teremos inclusive dois pódios, um para cada torneio, em todas as etapas do GT3”, completa Kiko Barros. “Mas há um detalhe importante: as duplas que competem no GT Masters também disputarão o título da classificação geral da categoria”.Novo sistema – O sistema a ser adotado na temporada 2009 permitirá que os 15 primeiros classificados em cada prova marquem pontos, desde que completem 75% da distância total da prova. Até o ano passado, a categoria utilizava o modelo adotado na Fórmula 1, que concede 10, 8, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto do primeiro ao oitavo colocado.

Em vez de dez pontos como acontecia até 2008, agora o vencedor acumulará 20 por vitória. As demais colocações pontuadas registrarão a seguinte contagem: 17, 15, 13, 11, 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto. “Dessa forma, colocamos quase o dobro de carros na zona de pontos em comparação com o antigo sistema”, compara Thales Figueiredo, diretor de marketing da SRO. “Além de termos mais pilotos pontuando, a nova contagem também visa diminuir a diferença entre os classificados na tabela. Dessa forma, a disputa por posições ficará mais apertada. Por exemplo, antes a diferença entre o primeiro e o segundo era de 20%. Agora, ela diminuiu para 15%.

No final do ano, isso pode fazer uma grande diferença, ou até mesmo decidir o título. Acreditamos que, com essa inovação, as corridas certamente ficarão ainda mais interessantes para o público”, explica.Descartes – Além da pontuação mais abrangente, a segunda novidade neste quesito é a adoção dos descartes obrigatórios. Cada piloto deverá descartar seus quatro piores resultados, sendo dois deles em cada metade do campeonato.

Entretanto, de acordo com o novo regulamento da categoria no Brasil, o piloto só pode descartar um resultado a cada rodada dupla – em caso de abandono das duas etapas de um mesmo evento, somente um poderá ser desprezado. “A idéia é não permitir que fatores que fujam do alcance do piloto, como quebras e acidentes, diminuam o peso de sua verdadeira competitividade no resultado final”, detalha Ivo Sznelwar, diretor-técnico da GT3 e responsável pela coordenação do novo regulamento.

A temporada do Telefônica Speedy GT3 Brasil terá início no dia 26 de abril, em Interlagos. A partir de 2009, juntamente com o Itaipava Trofeo Maserati, a categoria comporá um novo evento disputado exclusivamente com supercarros do tipo GT.

Mais informações: Rodolpho Siqueira e Caio MoraesTexto: Cleber Bernuci.

Fotos: Miguel Costa JúniorPress Consultoria Ltda

Fones: (11) 7863-2965 e 9245-7177 Rádios Nextel: 7*94668 e 104248*12

6 comentários:

Luís Augusto disse...

Bom começo! Acho que a GT3 deveria ser melhor promovida no Brasil.

Mauricio Morais disse...

É verdade Luís, estes monstros segrados merecem todo espaço nas mídias e nos corações.

Felipão disse...

CVoncordo com vcs dois. Se derem um pouco mais de espaço, a GT3 sai atropelando por tratar-se de uma grande categoria. E essa nova idéia de premiar pilotos bronzes é fantástica....

Mauricio Morais disse...

Já imaginou o tanto de iniciativas em prol do nosso automobilismo podiam surgir se uma categoria respeitada como essa fosse devidamente valorizada?
E todos ganhando com isso? Inclusive financeiramente?
O que passa pela cabeça dos dirigentes é uma incógnita!

Sidney Cardoso disse...

Caro Maurício e amigos

Concordo plenamente com vocês que falta divulgação da GT3, mas, por favor, não se equivoquem e coloquem a culpa nos ombros dos dirigentes dela. Eles, muito pelo contrário, estão divulgando-a da melhor maneira possível, haja vista essas comunicações que tenho repassado que eles enviam pra mim e pra toda imprensa.

Os dirigentes da GT3 têm feito a parte deles na divulgação, se a imprensa não faz a dela o que eles podem fazer?

Eles, inclusive, vem fazendo promoções em todas corridas, a fim de que as pessoas conheçam de perto a GT3, permitindo a entrada gratuita pra quem levar 1 Kg de alimento não perecível que depois é ofertado para instituições carentes.

Maurício

Se lembra? Há alguns meses atrás escrevi aqui em seu blog que na revista Auto Esporte, se não me falha a memória a de outubro de 2008, que iria sair uma reportagem sobre os GTs 40 atuais e que iria sair nessa mesma reportagem uma referência sobre o que foi meu?

Pediram-me várias fotos e que eu escrevesse falando sobre as características daquele carro e dos atuais. Aquilo me tomou um grande tempo, pois tive que, a pedido deles, escanear as fotos com bastante DPIs., além da pesquisa que tive que fazer.

Bem, no tal mês fui numa banca, adquiri a revista e não havia saído nada...

Vendo a revista que há anos deixei de comprar por ver que nela não havia "xongas" sobre automobilismo de competição, com pesar pude constatar que conseguiu ficar ainda pior.

Nela não existe mais nada parecido com aquela Auto Esporte de nosso tempo, que a turma mais antiga que freqüenta aqui tão bem conhecia, onde ficávamos ansiosos aguardando a sua saída pra saber sobre o calendário das corridas, não só de carros, mais de todas corridas motorizadas, como kart, motocicleta e outras mais, sua cobertura, seus resultados, enfim, daquela só restou o nome.

Não pense que falo isso por não ter saído minha matéria. Você conhece minha sinceridade, podes crer, preferia que não tivessem me pedido, pois como disse já havia deixado de gostar da revista há muitos anos. Mas, como você também sabe, tenho dificuldade em dizer não a um pedido. Preciso aprender a lidar melhor com isso. Se fosse mulher seria um problema...

A revista foi vendida para outra empresa e ficou despersonalizada.

É por isso que vemos nos dias de hoje Interlagos com as arquibancadas vazias, entregue às moscas.

Existem tantas corridas lá como as de Superclassic, Fórmula 3, etc e poucos sabem disso. Apenas conhecem a Stock Car, porque nessa categoria certa parte da imprensa dominante tem interesse em divulgá-la.

Não escaparam nem as MIl Milhas de 2008. As lendárias MIL MILHAS! Quem diria?

Flávio Gomes ou o Saloma publicou foto da arquibancada e só víamos concreto.

Literalmente não havia uma pessoa lá. Pessoas só nos boxes, aquelas que estavam trabalhando.

Há anos atrás era inimaginável esse cenário de nossos dias em Interlagos.

Essa corrida naquela época com a boa divulgação que as revistas especializadas tão bem promoviam atraía uma multidão para Interlagos.

Grande parte do imenso público já se encontrava lá na véspera. A turma montava barracas e acampava no autódromo. No dia aquilo mais parecia um formigueiro humano.

Maurício
Há uns dias atrás Flávio Gomes postou uma matéria anunciando mais um bom site sobre automobilismo.

Nos comentários uma pessoa escreveu muito bem dizendo que automobilismo mesmo agora só na internet. Escrevi algo parecido com esse comentário, vou lá copiar o dele e o meu e postar aqui a seguir.

Obs.no e-mail que encaminhei pra você cortei os tels. dos divulgadores porque não achei conveniente, já que eles haviam enviado pra mim e eu sabia que você, amante que é do bom automobilismo, iria torná-lo público.

Abraços pra todos.

Sidney Cardoso disse...

Matéria do Flávio Gomes em 28-01-2009 - 17:56

MAIS UM NA REDE

SÃO PAULO (bem-vindo!) - Américo Teixeira Jr., assessor de imprensa da CBA que, entre outras qualidades, é torcedor da Portuguesa, acaba de cair na rede. Está no ar seu site Diário Motorsport, http://www.diariomotorsport.com.br/

um filhote da revista da CBA que ele implantou e dirigiu nos últimos anos (e espero que continue). Américo vai tratar especialmente do automobilismo brasileiro, do qual é profundo conhecedor.
Merece a visita da blogaiada e as boas-vindas, afinal sempre é bom ter mais uma fonte confiável de informação nesta vasta maluquice que é a internet.
Enviado por: Flavio Gomes - Categoria(s): Imprensa

Os dois comentários que te falei: Ah! Era do grande Romeo. Havia me esquecido.

28/01/2009 - 18:22 Enviado por: Romeu
Muito legal mesmo o site.

Em materia de divulgação só mesmo a internet está presente, falando de automobilismo.

Estamos carentes de informações e coberturas jornalisticas, principalmente do automobilismo brasileiro.

Apesar dos 1.000 Km de Interlagos fazerem parte das comemorações do aniversario de 455 anos de Sampa, os principais jornais ignoraram totalmente a prova.
Nenhuma linha se quer sobre o evento.

Muito menos TV e radio.
Quem procurou informações só encontrou na internet.

Muito benvindo portanto mais um site para falar de automobilismo e principalmente feito por gente que sabe das coisas.

Valeu pela dica Flavio.

Valeu Américo.


29/01/2009 - 00:12 Enviado por: Sidney Cardoso

Ótima indicação gostei do site.

Como disse o Romeu: “em matéria de divulgação só mesmo a internet está presente, falando de automobilismo.
Estamos carentes de informações e coberturas jornalísticas, principalmente do automobilismo brasileiro”.

Pois é Romeu, comprava sempre a revista Auto Esporte para me informar sobre as corridas, infelizmente foi parar nas mãos de outros proprietários, a partir daí notícias sobre corridas sumiram de lá. Há muito tempo deixei de adquiri-la por isso.

Há uns meses atrás uma pessoa, ligada a holding que detém sua propriedade, me informou que iria sair uma reportagem sobre um dos carros que guiei.

Na data, confesso que a contragosto devido a esses motivos, fui à banca para comprar a revista e ver o que estava escrito.

Bem, não havia matéria nenhuma sobre esse assunto e pude constatar que ela ainda conseguiu ficar pior do que todo aquele tempo que já havia deixado de comprá-la.

Parece-me que o interesse ali é o de divulgar as grandes fábricas de automóveis. O motivo? Acho que todos aqui são aptos para tirar suas conclusões.

De maneira absolutamente contrária, vocês não podem imaginar como fico feliz ao ver o televisionamento das corridas de GT3 pela
http://www.racetv.com.br

Tenho assistido e constatado que é muito bom para quem gosta de automobilismo, pois antes de começar a corrida já começam a dar as notícias, fazem entrevistas com calma, da mesma forma mostram o pódio.

Os repórteres chegam na sala de imprensa antes dos vencedores chegarem lá, mostram a sua chegada, entrevistam eles com calma, fazem as perguntas que gostaríamos de fazer. Enfim, fazem a cobertura completa das corridas.

Parece tão simples, não é?

Acho que é, não tem aquela maneira boba de querer tornar toda entrevista “engraçadinha”, com um humor de gosto duvidoso, melhor, duvidoso não, ridículo!

Não existe aquela preocupação de antes de aparecer a entrevista reunir algumas pessoas do público e instruí-las para na hora que começarem a filmar eles ficarem pulando e gritando (parecendo uns bobos, pois dá pra ver que aqueles pulos e gritos são forçados).

Já repararam como isso virou uma marca registrada de uma TV? O pior é que as outras copiam…

Na Race TV não existe a preocupação de ser o mais superficial possível para acabar logo, pois eles, diferente das outras TVS não têm aquela preocupação de atrasar um programa da noite que ao meu ver só serve para idiotizar as pessoas deste país.