17.11.08

F-85, MAS PODE ME CHAMAR DE CACHORRO LOUCO




Caro Maurício,
Nos comentários no seu blog sobre a F-75 o Luis Augusto fez menção a um certo "cachorro-louco".
Com a intenção de contribuir para o debate, lá vai: O "cachorro-louco" que ele menciona deve ser uma alusão ao apelido dado ao veículo militar produzido inicialmente pela Willys Overland do Brasil e depois pela Ford, exclusivamente para o Exército Brasileiro, denominado F-85.

Uma picape misturada com jipe e que apresentava algumas características peculiares, voltada exclusivamente para a atividade militar, como transporte de pequenos grupos de soldados, armas, etc. Algumas saíam da linha de produção equipadas com canhões. A caçamba deste veículo era parecida com a da F-75 e, via de regra, trazia dois bancos colocados lateralmente, onde dava espaço para sentar de oito a dez soldados. Como a F-75, também era equipada com tração 4x4 e não se intimidava com terrenos difíceis. Ainda hoje restam várias unidades desse veículo servindo ao Exército.

A grande maioria delas já virou sucata e algumas são rigorosamente preservadas por colecionadores. No anexo tem uma foto de uma F-85 de um colecionador e outra, com algumas adaptações, utilizada para trilhas, com tração 6x6.

Grande abraço Danilo Coelho.
Obrigado pela colaboração Danilo.

10 comentários:

Felipão disse...

Coisa linda...

E com a roupa mais tradicional desse tipo de veículo...

excelente colaboração...

paulo davi disse...

Cara, qundo era criança via sempre esses carros perto de minha casa.

Mauricio Morais disse...

Esse grandão com 2 eixos trseiros confesso que não conhecia.

arare.ilustraçoes disse...

Ô Luis Augusto, confere?

Luís Augusto disse...

Era exatamente a esse modelo que eu me referia. Como ele fez muito sucesso no Exército Brasileiro, as F-75 civis acabaram ganhando o apelido dado na "caserna"!

Luís Augusto disse...

Ah, a propósito, Danilo, belo resumo!

bruno mantovani disse...

a primeira foto é em Serra Negra, minha cidade. Um pessoal tem um desses pra fazer passeios ecológicos...é lindo demais essa máquina!

Ros disse...

Vi um desses, idêntico ao da 2a foto (seria o mesmo?) na terça-feira de manhã, no Ipiranga, em SP.
Na hora achei que era alguma Rural adaptada.
Ou um filho de uma Rural com um Hummer...

Alex Mouzer disse...

Olá pessoal 4X4!!!
Sobre as camionetes Willys do Exercito: eram compradas originais do fabricante (iguais as civis) e transformadas e adaptadas pela ENGESA para uso militar: teto era cortado e arrancado para usar teto plástico, instalava-se pequenas portas sem vidro, para-brisas basculante, suspenção era arqueada e reforçada, instalado o guincho mecânico, faróis de black-out, pneus tipo militar 7.50X16. Outro detalhe: o motor também era substituído, retiravam o original (2.600 cc/ cambio 4 marchas que equipavam os Jeep / F 75 / Aero-Willys) e instalavam o motor do Itamaraty (3.000 cc / cambio 3 marchas com relação mais longa). . O fabricante (Willys/Ford) nunca a fabricou desta maneira. A ENGESA tb fazia transformações em caminhões Chevrolet e Mercedes Benz (instalava 4X4) e chegou a fabricar alguns modelos de carros de combate, tanques e o famoso Jeep Engesa (mecânica GM) . Foi um grande exportador. Infelizmente a empresa faliu devido um calote de 200 milhões de dólares que tomou do Iraque em 1993. Abraços a todos.

CARLOS FERREIRA disse...

Completamente equivocada essas informações do Alex Mouzer.

Aqui vc encontram a verdadeira história deste veículo fantástico do qual eu tenho um exemplar em perfeito estado.

http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/F85.pdf