20.6.08

MGB 1974 do Gilbert

Estamos na Nova Inglaterra?

Olhem a pegada do bichinho em plena curva!Como entorta bonito!

Dá pra ver o tamanho do MGB comparando-o com o KG ao lado.

Daqui saiu a ilustração do pôster.

9 comentários:

Tohmé disse...

Mata o véio...

Mauricio Morais disse...

Tohmé e amigos, passei um e-mail pro Gilbert pedindo que ele liberasse algumas informações sobre esse carrinho. Ele está em viagem e assim que puder aparecerá. Abs.

Joel Marcos Cesetti disse...

Olá Mauricío, blog atualizado as duras penas...

Este carro é um dos meus preferidos, é muito charmoso com porte de carro bravo, este está muito bonito mesmo!

ABRAÇOS

Mauricio Morais disse...

É verdade Joel, o MGB tem cara de macho, mesmo sendo pequeno.
Vou lá no seu blog me atualizar. Abs.

Ron Groo disse...

Mais um belo carro... E sobre aquele vigilante alemão... Ai sim da gosto ser preso hein?
Ruim é para quem quiser fugir dos caras né?

Mauricio Morais disse...

Ron, só se for com outro Porsche, he, he.

Gilbert disse...

Prezado Mauricio,

Este MGB foi um dos últimos feitos com os parachoques cromados, em Julho de 1974. A partir de cerca de Setembro do mesmo ano passaram a ter parachoques de borracha para atender a legislação de segurança dos EUA.
Nos registros de fábrica deste "B", diz que ele foi exportado para um "Motor Show", que eu suponho ter sido o de SP. Originalmente era branco com capota preta e interior "caramelo", que agora é preto.
O MGB é um carro que prima pela "simpatia", não dá trabalho nem deixa na mão. Não é nenhum foguete (motor de 4 cilindros e 1800cc, com 2 carburadores SU de 1,5 polegadas e 95 HP da época...), porém além de surprendentemente espaçoso no interior, o conjuto geral se comporta razoavelmente próximo ao de um carro atual.
O MGB saiu em 1963 apenas como conversível. Alguns anos mais tarde saiu uma versão fechada de fabrica (adaptação feita pelo Pininfarina), o MGB GT.

Em termos de motor teve um com o motor de 6 cilindros e 3.000cc da Austin (o memso do Austin Healey 3000, com uns 120 HP), chamado de MGC e que não fez sucesso e depois um modelo usando o motor V8 de alumínio de 3.500 cc da Rover (ex-Buick small block) com uns 145HP e que foi um sucesso.
Alguns preparadores já colocavam este V8 até no conversivel antes da fabrica soltar o MGB GT V8. A fabrica nunca fez o conversível com o V8.

PS.: a foto de cima de capota aberta é em Barilloche durante as Mil Milhas de 1998, quando o "B" chegou a atravessar os Andes, com neve, até o Chile, sem dar uma rateada se quer!

Abraços / Regards,
Gilbert

Jose Manuel disse...

mg b meu primeiro carro que conservei ate hoje.hoje foi a visturia para os classicos.e de março de 1963 e gostaria saber se ainda existe no mundo algum anterior ao meu.

jcampos1941@hotmail.com disse...

acrescento que foi o primeiro a entrar em portugal(março 1963).