16.5.08

PÔSTER COMEMORATIVO (Reserve o seu)


Amigos, o Cesar Costa lançou uma idéia e eu resolvi aceitar. Estou fazendo um pôster do carro do Wilsinho e do Emerson Fittipaldi. O detalhe é que haverá uma inscrição relativa à volta dos dois às pistas e a reprodução dos capacetes de ambos.

Mas preciso da ajuda de vocês, não tenho fotos recentes do capacete do Emerson, se alguém tiver envie pelo meu e-mail, por favor.

6 comentários:

Anônimo disse...

Amigos
Desculpe fugir do assunto agora, quando acabar de escrever vocês entenderão.
Acabo de saber que o Jorge Letry faleceu e o enterro será amanhã no cemitério de SP (perto do Hospital das Clínicas).
Creio que a maioria dos blogueiros sabe que Jorge Letry foi o Chefe do Departamento de Competição da Vemag.
Vim avisar porque acho que os frequentadores do blog que moram em SP poderão querer ir prestar a última homenagem a este homem que muito contribuiu para as competições no Brasil.
Ricardo Achcar

Mauricio Morais disse...

Ricardo, é uma perda lastimável. Sentimos muito o falecimento do grande Jorge.

Anônimo disse...

Maurício Morais
Assisti da arquibancada tenho fotos dos carros do capacete não.
Vc e o sidney que estiveram com ele não tiraram fotos do capacete, meu?

Mauricio Morais disse...

Oi anônimo, a emoção foi tanta que não me lembrei do capacete do Emerson. Mas já me mandaram umas fotos legais.
Aguarde que daqui a pouco vou pulicar a ilustração pronta. Abs.

Sidney Cardoso disse...

Poxa...
Hoje está sendo o dia das surpresas, as agradáveis e as não.

Vi a obra prima que o Maurício fez dos irmãos Fittipaldi e uma emoção de felicidade tomou conta de mim.
Agora chego aqui e Ricardo nos traz esta triste notícia.

Bem, é a vida. Antes as surpresas nos pegavam em cada esquina, agora em cada postagem.

Sobre o Jorge Letry devo dizer que nos encontrávamos nos autódromos e apenas nos cumprimentávamos.

Conversar mesmo só umas três vezes e brevemente.

Interessante, meu relacionamento com ele era diferente do com Greco e Paulo Goulart, achava ele meio reservado e não me aproximava muito, já as pessoas que tinham contato com ele diziam que era simpático. Talvez algum astrólogo possa explicar melhor.

Agora, essa distância que não consigo aclarar jamais me desistimulou a reconhecer sua genialidade.

Via o que fazia com aqueles motorzinhos de dois tempos e conversava comigo mesmo: este é gênio.

Pelo seu comando passaram pilotos que marcaram época, não se faz necessário nomeá-los, pois todos aqui os conhecem.

E o Carcará?
Através das linhas aerodinâmicas de outro gênio Anisio Campos, da genialidade de Letry e Crispim em colocar cavalos naquele motor de apenas dois tempos, e o arrojo de Norman Casari na pilotagem bateu o recorde brasileiro de velocidade em 1966.

Se houver andar de cima Jorge Letry será muito bem recepcionado.

Minhas sinceras condolências à família.

paulo davi disse...

Sidney seu testemunho é tocante. Maurício, obrigado por abrir espaço para histórias tão legais.