Clássico das pistas (Copiei do blog do Bellote)

Em 1969, Sidney Cardoso trouxe para o Brasil um Ford GT 40. O carro teve um desempenho espetacular nas pistas. Depois ele foi vendido para Wilson Fittipaldi, que manteve a máquina mais alguns anos por aqui. Atualmente - nas mãos de outro colecionador - o bólido participa de eventos e exposições nos EUA. Confira as fotos do carro hoje. Isso é que é história.

Comentários

Anônimo disse…
Mauricio:

Relaciono abaixo todas as corridas do Ford GT-40 ( Chassi # 1083 )no Brasil:

1969 :

15/11 - Campeonato Carioca - IV Etapa - Primeiro lugar - Sidney Cardoso

14/12 - 1000 Km da Guanabara - Não terminou - Sidney Cardoso/Carlos Alberto Scorzelli

1971 -

10/01 - Preliminar do Torneio Brasileiro de Fórmula 3 - Interlagos - Primeira Corrida - Segundo colocado - Sidney Cardoso

10/01 - Preliminar do Torneio Brasileiro de Fórmula 3 - Interlagos - Segunda corrida - Não terminou - Sidney Cardoso

25/01 - Preliminar do Torneio Brasileiro de Fórmula 3 - Interlagos - Terceiro colocado - Sidney Cardoso

07/09 - 500 Km de Interlagos - Não largou - Sidney Cardoso

11/12 - Prova Brasil - Interlagos - Não terminou - Wilson Fittipaldi Jr.

19/12 - Prova Argentina - Interlagos - Não terminou - Wilson Fittipaldi Jr.


1972 -

30/04 - Festival de Roncos - Interlagos - Terceiro colocado - Paulo Gomes

07/05 - Campeonato Brasileiro de Viaturas Esporte - I Etapa - Tarumã - Terceiro colocado - Paulo Gomes

14/05 - Prova dos Campeões - Interlagos - Quarto colocado - Paulo Gomes

03/09 - 500 Km de Interlagos - Não terminou - Paulo Gomes


1973 - Equipado com motor Ford V-8 Nacional para se enquadrar na Divisão 4.

24/06 - Campeonato Brasileiro Divisão 4 - V Etapa - Interlagos - Não terminou - Arthur Bragantini

02/09 - Campeonato Brasileiro Divisão 4 - VI Etapa - Interlagos -Sexto colocado - Arthur Bragantini



Existem algumas incorreções no site onde estão as fotos desse carro, com relação às corridas disputadas aqui no Brasil. Wilsinho só correu nas duas provas de dezembro/1971, José Carlos Pace nunca correu com o Ford GT-40.

Um abraço.

Ricardo Cunha
mario estivalet disse…
Isto que é história?
Isto que é CARRO!!!!
Quase tão bonito como a Lorena! (Ops!!! me entusiasmei demais.......)
Mauricio Morais disse…
Valeu pelos dados sempre riquíssimos Ricardo.
Concordo com vc Mario. Abs.
Joaquim disse…
Dois crimes hediondos já cometidos em pistas nacionais contra puro sangues de corrida: a troca dos motores originais do Ford Gt-40 e da Alfa T-33 por motores Maverick V-8 a fim de se enquadrar os carros na extinta Div-4, em 72. E o pior é que no final da temporada os carros foram banidos das nossas pistas, atendendo a uns interesses mais que escusos.Uma mutilação inaceitável!
Joaquim disse…
Mauricio,
Certas coisas me provocam profunda irritação.É por essas e outras, esse desinteresse e descaso com o registro histórico que somos um país sem memória.Lendo o link sobre as fotos e o histórico do GT-40, que me parece foi fornecido pelos irmãos Fittipaldi, há uma flagrante má vontade ou despreocupação em ocultar alguns dados. Após pertencer a Sidney Cardoso este carro foi vendido ao Wilsinho que só participou com ele do Torneio Brasil-Argentina, no final de 1971.Depois foi vendido à Equipe Greco-Fabrini onde correu pelas mãos de Paulo Gomes em quatro oportunidades. Em 73, foi vendido à equipe Ifesteel e re-equipado com motor Maverick V-8 para participar do campeonato de Div4, logo depois que Arthur Bragantini destruiu seu Avallone-Ford num acidente em Curitiba. Como depois foi parar nas mãos dos Fittipaldi, desconheço. Mas essa é a trajetória do carro nas pistas brasileiras.
Anônimo disse…
Joaquim/Mauricio :

Essas mesmas informações incorretas/incompletas constam do site www.wspr-racing.com/chassis/gt40.htm - vejam o texto abaixo, copiado do site:

"GT40 P 1083 First owned by team Colegio Arte E Instrucao ("CAI") in Rio de Janeiro, 1969 - 1971. Results: 11/69 Campeonato do Rio de Janeiro - 1st (Sydney Cardoso); 12/69 mil quilometros da Guanabara - DNF (Cardoso); 01/71 First stage GP de Sao Paulo - 2nd (Cardoso); Second stage GP de Sao Paulo - 5th (Cardoso).

Sold to Wilson Fittipaldi in late 1971. According to Fittipaldi Racing in Florida, raced five or six times in Brazil by Fittipaldi, and once by Carlos Pace, under Bardahl sponsorship. Reportedly won all races entered. Exact dates and venues unknown, since Wilson Fittipaldi's old records and photos have been lost. Also used as a road car by Fittipaldi.

Sold via Emerson Fittipaldi and Adrian Hamilton to George Stauffer (USA) in 1982, then by Stauffer to Jim George (USA) in 1992, then to Arthur Urciuoli (USA) in 2002."

Veja que eles dizem que o carro correu cinco ou seis vezes com Fittipaldi e com o Pace e que teria vencido todas as corridas de que participou... E que os dados sobre as corridas teriam se perdido... Acredito que esse site onde constam as fotos do "#1083" tenha se baseado no site acima para colocar esse histórico, pois já há alguns anos eu acesso o www.wspr... e vejo essa informação incorreta lá.

Um abraço.

Ricardo Cunha
Joaquim disse…
Valeu, Ricardo Cunha!!
Este é um dos motivos por que me engajei num projeto recente e que está prestes a ganhar as ruas: o resgate de homens e máquinas que fizeram o automobilismo brasileiro em uma determinada época. Tem muito mais gente que ainda nem foi lembrada.
Aguardem...
Mauricio Morais disse…
Mestre Joa, estou contigo nesta empreitada. Vamos cerrar fileiras contra a ignorância histórica que permeia nosso automobilismo.
Parafraseando Marx: "ANTIGOMOBILISTAS APAIXONADOS, UNI-VOS"
Abs.
Caíque. disse…
Uma pergunta simples:
A faixa pintada em verde, amarelo e azul é uma homenagem aos donos brasileiros ou sua estada no Brasil?